O SMOKING - Elegante, Clássico, Eterno


Marlene Dietrich, vestiu no cinema no filme Marroco 1933, mas foi Yves Saint Laurent, que se despediu do mundo da moda onde se dedicou por mais de 40 anos sempre com enorme
sucesso que trouxe o modelo smoking para o mundo real. Nascia uma nova atitude que exalava poder e prezava igualdade entre homens e mulheres.
Em 1966 criou o traje smoking feminino “LE SMOKING” como ficou conhecido, tornou-se a vestimenta preferida e escolhida por inúmeras personalidades mundiais, e estrelas de cinema.


Entre elas, Catherine Deneuve, musa do estilista, Bianca Jagger e também Lady Di.
Desde que surgiu,  o traje ganha detalhes diferenciados a cada temporada. Aparece surpreendente de várias maneiras, hora com mangas largas, ou estreitas, com minissaias usados por  os mais jovens, com transparências no colo, regatas de renda ou cetim ou golas diferenciadas.
Hoje você pode investir no  vestido preto clássico ou no tripé smoking (camisa com gola de cetim e calça ampla e roubar a cena em  qualquer solenidade). YSL ao despedir-se do mundo da moda em 2002, no seu ultimo discurso  disse  “Digo a mim mesmo que criei o guarda roupa da mulher contemporânea, participei da transformação da minha época. Eu o fiz com roupas, o que é certamente menos importante do que a música, a arquitetura, a pintura e várias outras artes, mas, seja como for eu o fiz”
Em 1980, Catherine Deneuve – atriz Francesa disse “Realmente me sinto uma mulher diferente, vestir  um smoking muda  meus gestos”.  Yves Saint  Laurent deu a mulher uma nova atitude, libertária e altamente sensual.



50 anos depois quando os designers recorrem a todas as épocas e referencias para criar o novo e conquistar a mulher contemporânea a resposta do estilista francês ainda é mais apropriada.
Se você tem um gosto especial por smoking e camisas, o estilo garçonne propõe um jeito chique de tornar a influência masculina mais atraente. Uma nova maneira de usa-lo um mix de alfaiataria impecável com itens que amenizam sisudez com fendas e transparências.
No mundo da moda estilistas  como Karl Lagerfeld, na Channel investiu em blazers de tramas ricas usados sobre a pele.
Diane Von Furstemberg abordou a tese de forma fácil a ser absorvida, combinou top com a sóbria calça.