ACCUR -Academia de Cultura de Curitiba

Encerramos os trabalhos do ano de 2020 na Academia de Cultura de Curitiba com o lançamento simbólico do Livro "O PENSADOR" - 1º Coletânea de Obras Artísticas e Literárias, ocorrido na data de 19 de dezembro no Auditório Regina Casillo.

O livro teve como objetivo perpetuar e enaltecer os primeiros passos da ACCUR na sua trajetória de 28 anos de fundação pelo saudoso Dr. Ivo Arzua Pereira e os demais presidentes Desembargador Luiz Renato Pedroso e João Darcy Ruggeri.
A obra conta com a participação dos acadêmicos descrevendo suas atuações nos mais diversos segmentos culturais.

Agradeço a equipe organizadora pela dedicação e empenho.

Esperamos que em 2021 tenhamos uma posição positiva que contribua para o término da pandemia que estamos enfrentando. 

Parabenizamos  a todos os participantes da Coletânea ACCUR. e aproveitamos para desejar um Natal  Repleto de Saúde e Paz.

Maria Inês Borges da Silveira









Dia 19 de dezembro de 2020 - evento de lançamento da Primeira Coletânea "O Pensador" da ACCUR.
Fotos: Matheus de Palm.


DETALHES QUE FAZEM A DIFERENÇA



O Verão é a melhor estação para abusarmos do uso das bijuterias.

Na praia, nada mais legal que compor o visual com um belo óculos de sol, que combine com o seu formato de rosto. Muitas vezes é o acessório que chama a atenção.




Vestidos leves, pantalonas e tops, caftans, pantacouts, em modelagens mais arejadas e fluidos valorizados com colares, pulseiras confeccionados em corda, prata, osso, sementes, contas, marfins, corais, couro. Enfim, o acessório dá um toque e atualiza o seu look.

A combinação harmoniosa dão acabamento a imagem e passam a fazer parte do conjunto. 

Caso você seja fashion – victim (vitima da moda) cuide-se e não use tudo que te apresentam, analise primeiro se combina com o seu estilo e com você. 

Dica: peças para ajudar mexer no seu closet, dar um ar novo no verão sem gastar muito:

1 – uma nova camisa – observe a tendência das cores do verão e da moda

2 – um brinco novo (biju ou joia) que marque o seu visual no verão

3 – uma pantalona de cor neutra para combinar com seus tops, camisetas ou blusas que já possui.

4 – um caftan que combine com as suas calças, pantacourts ou bermudas

5 – uma bela havaiana

6 – analise bem seu guarda roupa, peças totalmente fora do tempo, retire, venda ou doe. 



Premiados do 13 Festival de Cinema da Lapa




O 13º FESTIVAL DE CINEMA DA LAPA REVELA OS FILMES PREMIADOS

Em uma cerimônia online transmitida pelo Youtube o 13º Festival de Cinema da Lapa revelou na última quarta-feira os filmes premiados nas mostras competitivas de sua edição 2020. 

Promovido pelo Instituto Histórico e Cultural da Lapa, em parceria com o Instituto Borges da Silveira, o evento é o segundo mais antigo do Paraná e um dos mais importante do Brasil, tendo em sua coordenação Maria Inês Borges da Silveira.

A exemplo de diversos festivais nacionais e internacionais, a edição deste ano aconteceu de forma híbrida, mesclando atividades presenciais e online. Pela primeira vez a cidade da Lapa recebeu um cinema drive in, com os melhores recursos de som e imagem, seguindo todos os protocolos de segurança recomendados. As mostras online aconteceram graças a uma parceria com o Cine Passeio, de Curitiba. 

O Júri Oficial da Mostra Competitiva de Longas-Metragens foi composto por Andrea Kaláboa, Valdelis Antunes, e Valeria Borges da Silveira e concedeu os seguintes prêmios:
- Melhor Filme – Três Verões
- Melhor Diretor – Sandra Kogut por Três Verões
- Melhor Roteiro – Sandra Kogut e Iana Cossoy Paro por Três Verões
- Melhor Fotografia – Felipe Meneghel por Lamento
- Melhor Montagem – Sergio Mekler e Luisa Marques por Três Verões
- Melhor Direção de Arte – Alex Rocca por Lamento
- Melhor Som – Miriam Biderman e Ricardo Reis por Vou Nadar Até Você
- Melhor Trilha Sonora – Zé Godoy por Vou Nadar Até Você
- Melhor Ator – Marco Ricca por Lamento
- Melhor Atriz – Regina Casé por Três Verões
- Melhor Atriz Coadjuvante – Veronica Rodrigues por Lamento
- Melhor Ator Coadjuvante – DJ Amorim por Os Espetaculares
- Prêmio Especial do Júri – O Espetaculares

O Júri Oficial das Mostras Competitivas de Curta-metragem foi composto por Anne Lise Ale, Kariny Martins e E.M. Z. Camargo e premiou os filmes das seguintes categorias:

Curta-metragens Infantil
Melhor Direção - Bruna Schelb Correia por A vida é coisa que segue
Melhor Filme - Lily's Hair, dirigido por Raphael Gustavo da Silva

Curta-metragem Paranaenses
Melhor Direção - William Oliveira por Aquele Casal
Melhor Filme - Meu coração é um pouco mais vazio na cheia, dirigido por Sabrina Trentim












Release Primeiro dia do Festival de Cinema

  


Iniciada a décima terceira edição do Festival de Cinema da Lapa.

A noite de abertura do 13° Festival de Cinema da Lapa, já pôde apontar o acerto da equipe com a escolha pelo drive-in.

Com foco na segurança de todos os participantes, a celebração da sétima arte neste atípico 2020, constrói um importante marco para o Município da Lapa.O evento se torna o primeiro festival paranaense a aderir o formato drive-in em sua realização.Além disso,  registra-se como pioneiro em drive-in na Lapa.

"São 13 edições de um evento que coloca a Lapa em posição importante dentro do audiovisual feito no Paraná", destacou a Superintendente de Cultura do Paraná - Luciana Casagrande Pereira, durante o discurso de abertura.

Ainda marcada por muitas emoções, a noite de quinta-feira, 03 de Dezembro, possibilitou que parte dos participantes pudessem assistir a um filme pela primeira vez dentro da comodidade do próprio carro.
O longa-metragem exibido ontem, "Três Verões", teve grande adesão da população, que com seus veículos movimentou o campo da Associação Recreativa da JBS.

"A persistência da Maria Inês Borges da Silveira, Coordenadora Geral do Festival de Cinema da Lapa, e sua equipe, fez com que o evento permanecesse".
Destacou o Prefeito da Lapa - Paulo Furiati.



O evento acontece de 03 a 09 de Dezembro, sendo possível assistir no drive-in (Associação Recreativa da JBS) até dia 06, e a outra parte da programação - online no site do Cine Passeio:
www.cinepasseio.org

O Festival é promovido pelo Ministério do Turismo, Instituto Histórico e Cultural da Lapa, Instituto Borges da Silveira, e conta com o patrocínio da Caminhos do Paraná, Governo do Estado, Copel, BRDE.
Apoio master:
Faculdade Fael, Fecomércio - SESC, Prefeitura Municipal da Lapa.
A produção do festival é feita pela A Labirinto, Duplo Produções, e Santa Bárbara.
A curadoria é do cineasta Fernando Severo.








Programação Completa 13º Festival de Cinema da Lapa

 

PROGRAMAÇÃO

O tradicional Festival de Cinema da Lapa, o segundo mais antigo do Paraná, retorna em 2020 renovado e com muitas atrações para o público. A exemplo de diversos festivais nacionais e internacionais, a edição deste ano vai acontecer de forma híbrida, mesclando atividades presenciais e online. Pela primeira vez a cidade da Lapa vai receber um cinema drive in, com os melhores recursos de som e imagem, seguindo todos os protocolos de segurança recomendados. E uma parceria inédita com o site do Cine Passeio, de Curitiba, vai permitir que uma boa parte da programação do festival possa ser assistida online.

Um dos principais objetivos do Festival de Cinema da Lapa é o de valorizar e difundir nosso cinema, proporcionando ao público o acesso gratuito a filmes de qualidade, com especial destaque para o cinema paranaense. Seis mostras de longas e curtas-metragens oferecem uma seleção de obras representativas da diversidade temática e estética do cinema brasileiro contemporâneo, incluindo filmes premiados aqui e no exterior.

MOSTRA COMPETITIVA

De 3 a 6 de dezembro no drive-in do Festival na Lapa
Local: Associação Recreativa Seara (antiga JBS) 
Sessões às 20h - Reservas de lugares somente pelo site www.festivalcinemalapa.com.br

03/12 (quinta-feira)

TRÊS VERÕES - direção de Sandra Kogut

 
Edgar e Marta formam um rico casal que, em todo verão, entre o Natal e o Ano Novo, recebe amigos e família para festas em sua mansão à beira-mar. Quem organiza a casa e gerencia os empregados é Madalena, que sem querer se envolve em negócios escusos da família dos patrões. 
 
*Classificação indicativa: 12 anos 

 
04/12 (sexta-feira) 

VOU NADAR ATÉ VOCÊ - direção de Klaus Mitteldorf 

A jovem fotógrafa Ophelia acredita ter descoberto quem é seu pai e sai de Santos, a nado, rumo a Ubatuba, onde espera encontrá-lo. Antes de partir, ela envia uma carta avisando que está a caminho.

*Classificação indicativa: 16 anos 

 
05/12 (sábado)  

OS ESPETACULARES - direção de André Pellenz

Um comediante stand up precisa entrar em uma competição para escapar da prisão e salvar seu bolso. Nessa trajetória inusitada, terá como companhia uma nerd, um sonhador e um lunático.

*Classificação indicativa: 12 anos 

 
06/12 (domingo)  

LAMENTO - direção de Diego Lopes e Claudio Bitencourt


Elder é o dono de um hotel que herdou de seu pai e levou o negócio da família a falência. Enfrentando as consequências de uma vida de excessos, ele vive o período mais difícil de sua vida, atingindo seu limite emocional e sem perspectiva de como continuar.

*Classificação indicativa: 16 anos


MOSTRA INFORMATIVA- Cine Passeio em Curitiba

De 3 a 9 de dezembro no site do Cine Passeio
A Mostra Informativa desta edição é composta por filmes do catálogo da Olhar Distribuição. Uma das mais importantes distribuidoras de filmes da região sul, a Olhar é sediada em Curitiba. O Festival de Cinema da Lapa vai homenageá-la com um Diploma de Mérito, em reconhecimento ao seu trabalho pela difusão do cinema independente brasileiro e também por possibilitar a distribuição nacional e internacional de filmes paranaenses.

Texto de apresentação da distribuidora: 
"Vários mundos, diferentes olhares! 
A Olhar Distribuição nasce do desejo de buscar a pluralidade de experiências, de visões de mundo e de mostrar a diversidade que existe no contexto em que vivemos. 
Cada filme tem um universo próprio, repleto de cores, texturas, sorrisos, dilemas e cultura. 
O que move a Olhar é transpor as fronteiras que limitam os mundos ficcionais ou reais, levar os filmes a outros olhares, com realidades distintas, a fim de sensibilizar e provocar a reflexão." 
"Com o propósito de promover filmes que dialogam com a contemporaneidade, entendemos que o momento é o de olharmos, também, para a multiplicidade de realidades e narrativas."


NÓIS POR NÓIS - direção de Aly Muritiba e Jandir Santin 

O baile rola solto e enquanto o RAP ecoa das caixas de som quatro amigos vagam pela pista com objetivos bem distintos. O que eles não sabem é que seus destinos estarão selados para sempre após esta noite. 
*Classificação indicativa: 16 anos


ZONA ÁRIDA - direção de Fernanda Pessoa

Em 2001, a diretora brasileira Fernanda Pessoa, aos 15 anos, vive a experiência de ser uma aluna de intercâmbio por um ano em Mesa, no Arizona, considerada a cidade mais conservadora dos EUA. 15 anos depois – e dois meses antes da eleição de Donald Trump – ela retorna para tentar entender sua experiência lá e as ideias conservadoras em relação a temas como a fronteira mexicana, o estilo de vida country, a religiosidade e o patriotismo.  
*Classificação indicativa: 12 anos


MEU NOME É DANIEL - direção de Daniel Gonçalves

Primeiro longa-metragem brasileiro dirigido por uma pessoa com deficiência, “Meu Nome é Daniel” é um documentário em primeira pessoa. Nele, Daniel Gonçalves, jovem cineasta carioca que nasceu com uma deficiência que nenhum médico foi capaz de diagnosticar, percorre o caminho de sua vida para tentar compreender sua condição.
*Classificação indicativa: 12 anos



ALICE JUNIOR - direção de Gil Baroni


Alice Júnior é uma YouTuber trans cercada de liberdades e mimos. Depois de se mudar com o pai para uma pequena cidade onde a escola parece ter parado no tempo, a jovem precisa sobreviver ao ensino médio e ao preconceito para conquistar seu maior desejo: dar o primeiro beijo.
*Classificação indicativa: 14 anos


MOSTRA RESGATE - Cine Passeio em Curitiba


De 3 a 9 de dezembro no site do Cine Passeio

A DESILUSÃO EM VHS – O CINEMA EXPERIMENTAL DE TIOMKIM
 

Produção e direção: Tiomkim 

Restauração digital: Matheus de La Palm.

*Classificação indicativa: 14 anos


Mostra de curtas-metragens premiados realizados pelo diretor e produtor audiovisual Tiomkim, um dos pioneiros nas áreas do cinema experimental e da videoarte no Paraná. Vão ser exibidos pela primeira vez em quase três décadas trabalhos do inicio de sua carreira, produzidos na bitola VHS e restaurados em formato digital.

Depoimento de Tiomkim:
"Com o surgimento do vídeo doméstico VHS nos anos 80 comecei a produzir exercícios audiovisuais com uma câmera nessa bitola, emprestada pelo jornalista Aramis Millarch. Nessa época era um equipamento caro, mas resolvia as dificuldades básicas de realização. Numa época em que produzir em película tinha um alto custo, com o vídeo era possível criar alguns trabalhos experimentais, apesar da qualidade inferior de imagem. Eu seguia os passos de meus ídolos do cinema experimental, como Maya Deren, Norman McLaren, Kenneth Anger e Jonas Mekas. E ainda tinha um manual que me acompanhava que era o livro "Uma Introdução ao Cinema Underground", de Sheldon Renan. Meu maior prazer era sair nas ruas de Curitiba e convencer os amigos a posarem para a câmera VHS."

CINEMASCORPOS (1989)
Performances com atores e não atores em espaços alternativos de Curitiba. Co-direção de Antonio D’Alves. Com Claudia Singer, Sonia Chagas, Robert Ianke, Luiz Augusto Loureiro, Pierre Cabral, Fabio Guimarães , Eliane Karas, Tatiana Rodrigues e Gesner Oliveira.
Menção Honrosa no 7º Festival Videobrasil (1989, SP) ​

IMAGENS EM FUGA (1990)

Colagem de imagens produzidas em VHS e inspiradas pelos filmes de Jonas Mekas e Maya Deren.

CENAS DE UM SONHO SELVAGEM (1991)
Homenagem ao cineasta Kenneth Anger. Com Silvio Kaviski.

Prêmio de Melhor Edição no II Festival Nacional de Vídeo de Vitória (1991, ES) Prêmio de Melhor Videoarte no Salão Curitiba VII (1991, PR)



MOSTRA COMPETITIVA CELULAPA - Cine Passeio em Curitiba

De 3 a 9 de dezembro no site do Cine Passeio

O concurso “CELULAPA - Prêmio FAEL de Curta no Celular” tem como objetivo incentivar o uso de meios tecnológicos para produção de curtas-metragens através de aparelhos celulares, estimulando a criatividade mesclada com a tecnologia. Dez filmes selecionados serão exibidos na Mostra e dentre esses três receberão premiação em dinheiro.
(Programação no site www.festivalcinemalapa.com.br)


MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS-METRAGENS INFANTIS - Cine Passeio em Curitiba

De 3 a 9 de dezembro no site do Cine Passeio
(Programação no site www.festivalcinemalapa.com.br)
 
 

MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS-METRAGENS PARANAENSES - Cine Passeio em Curitiba

De 3 a 9 de dezembro no site do Cine Passeio
(Programação no site www.festivalcinemalapa.com.br)

 

 PARTICIPEM!!!


13 Festival de Cinema da Lapa

 De 03 a 06 de dezembro na Associação Recreativa Seara, Lapa-Paraná. 

O cinema será no estilo drive-in (só serão aceitas pessoas que estiverem dentro de veículo) e o lugar para aguardar a exibição será adquirido por ordem de chegada do veículo no local, os portões abrem a partir das 18:30hs

Maiores Informações no site do Instituto Histórico e Cultural a Lapa e do Festival

www.ihclapa.com.br

www.festivalcinemalapa.com.br



Ser elegante... Sem abrir mão do conforto!


Tempos atrás a camiseta era uma peça do vestuário usado na praia, no campo, no trabalho, com trajes esportes e só.

No momento a camiseta virou um acessório muito usado em todo o planeta. É uma ferramenta eficaz para comunicar de forma direta o seu estilo.

Compõem com shorts, calça comprida, saias de couro, seda ou de qualquer tecido.

Ela serve para quebrar a sofisticação do brilho ou do dourado, deixando o traje mais casual, o clean chique.

Inúmeras griffes apostam em camisetas; lisas, simples, enxutas, com desenhos ou com detalhes... Dos estilos The Heiress – com silhueta de ampulheta... Flapper, com babados... Screen Siren decote V ou redondo entre outros estilos.

Menos rocker e mais elegante a t-shirt no momento podem ser usados com jaquetas, blazers, shorts finos e atitudes minimalistas...

Seja elegante e estilosa, sem abrir mão do conforto, tenha um guarda roupa eclético indo desde peças impecáveis de seda, brilhos, de marcas famosas ou não... e faça o contra ponto ideal, misturando tecidos nobres com camisetas.

Enfim, invista algumas vão combinar com você...

Por: Maria Inês Borges da Silveira 

CUIDADOS ESSENCIAIS

 

No momento, devido a pandemia, lavar as mãos compulsivamente e abusar do álcool gel virou rotina.

O resultado são unhas fracas que descascam e pele seca sem brilho.

As moléculas de queratina da unha absorvem muita água e incham, e quando as mãos secam elas desincham. O constante inchar-desinchar rompe as tais moléculas formando camadas de unhas que descascam.

O álcool gel rompe a barreira hidrolipítica e resseca cutículas e unhas.

Por esse motivo os dermatologistas recomendam hidratar bem ou usar um esmalte de tratamento. Eles formam um filme impermeável que protege o ressecamento e aumenta a espessura das unhas. Elas se tornam resistente ao excesso de água e a traumas mecânicos como digitar horas ao computador.

Há inúmeras e boas opções no mercado para se adquirir e muitos produtos naturais com cravo que ajuda a endurecer e é um potente antifungicida. 

Por: Maria Inês Borges da Silveira

 

 

Nota de pesar

 Lamento muito o falecimento de Sua Alteza Dom Eudes de Orleans e Bragança ,esteve em Curitiba no lançamento do meu livro ,Viver com Elegância, manual de etiqueta.


 

Recordando...

 


Ilha da Madeira, nos jardins do Hotel Reid's o preferido de Churchill... e da Imperatriz Sissi. 
O hotel é o ícone do luxo e da elegância. Na foto estou ao lado da estátua da Imperatriz.

Recordar é viver...

 Passeio no Rio Nilo visitando os Templos Egípcios. Bela noite típica no Navio.


 

Agradecimento

 Agradeço a equipe do Jornal Tribuna Regional pela lembrança do meu aniversário.


Sobre meu aniversário

 Em tempos de Covid aniversário na companhia do marido e da neta Isabella que mora comigo. Agradeço a todos que enviaram felicitações !♥️    



AS MELHORES FESTAS JUNINAS DO BRASIL


Alegria, cores e sabores...
O mês de junho é a época do ano das comemorações dos Dias de São João, São Pedro e Santo Antônio.
 

O País realiza festas ao longo de todo mês, muitas vezes entendendo-se até mês de julho.
São conhecidas como “FESTAS JUNINAS”, e atrai inúmeras pessoas apresentando diversas atrações como: Fogueira, quadrilha, comida típica, jogos e danças.

As melhores festas no Brasil são realizadas na Região Norte e Nordeste. É o auge das manifestações folclóricas.

Cada cidade, cada vila, cada povoado à sua maneira, louva os Santos.

O forró anima o povo, que dança... dança... Um carnaval caipira, que embaralha a tradição religiosa europeia e a influência afro-indígenas. Tudo muito brasileiro.

À mesa, só dá paçoca, canjica, maça do amor, pé-de-moleque, arroz doce, pipoca, milho verde, cocada, quebra-queixo, pamonha.... Acompanhadas de água, sucos e para quem gosta, de quentão.



Para você aproveitar o melhor da Folia Junina, apresentamos os lugares, mas animados do Pais.

Campina Grande-PB, a festa dura um mês, com queima de fogos e shows, e até campeonato de quadrilhas. A folia acontece no Parque do Povo com vários palcos, bares e comida típica. Tem até um tradicional casamento coletivo.

Aracaju-SE, na capital rola o Forro Caju. Palcos espalhados por alguns bairros, recebem conjuntos de musica regional. Fogos de artificio só no dia de São João.

Caruaru-PE, uma grande festa que só termina no começo de julho. Acontece no Parque de Eventos que ano após ano aumenta as atrações.

João Pessoa-PB, tem Arraial no Centro Histórico, e em alguns bairros como também em todas as cidades dos arredores. É um São João animado com barraquinhas, quadrilhas e muito forró, com a participação de artistas locais.

Recife-PE, a programação dura vinte dias, há desde teatro infantil, Djs à literatura de cordel.

Paratins-AM, a comemoração é um pouco diferente. Três noites surreais na floresta, inúmeras pessoas vão ao Bumbódromo para ver as apresentações dos Bois Caprichoso e Garantido e saber quem é o campeão do ano. Têm camarote vip e torcida organizada.


Em muitos outros lugares do Norte e do Nordeste realizam as festas Juninas como em todo o Brasil. No sul as superstições e hábitos ressaltam as festividades. Usam trajes caipiras, para tornar as comemorações, mas exclusivas. As musicas são aquecidas pelo ritmo de vanerão.

Para quem gosta é só escolher o local e ir curtir...

Por Maria Inês Borges da Silveira

Presidente da ACCUR